Medicina do Trabalho: qual a importância para as empresas?

Veja como esta área pode auxiliar na qualidade do ambiente de trabalho.

 A Medicina do Trabalho é uma área responsável pelo cuidado e a supervisão da saúde física e mental dos funcionários. Sua principal função é manter o ambiente profissional estabilizado, garantindo a prevenção de doenças e acidentes. As atividades deste setor podem ser realizadas por uma equipe formada pela própria empresa ou de forma terceirizada. O ideal é que se possua uma equipe especializada para que a supervisão dos funcionários e a fiscalização do ambiente seja feita diariamente.

Esta área chegou no Brasil com o crescimento da Revolução Industrial devido à um crescimento significativo do número de trabalhadores nas fábricas, o que gerou uma nova responsabilidade para as indústrias: a de criar leis e normas de proteção para seus empregados – se quiser saber mais acesse: como surgiu a medicina do trabalho.

Benefícios da Medicina do Trabalho nas Empresas

Atualmente, muitos médicos têm buscado uma oportunidade de crescimento profissional nesta área da medicina. Isso porque muitas empresas já consideram a área de Saúde e Segurança do Trabalho (SST) extremamente fundamental para seu negócio. Ter uma equipe própria para atuar neste ramo ou uma consultoria de qualidade garante que os funcionários não desenvolvam problemas físicos e psicológicos, o que torna seu trabalho mais produtivo, trazendo melhores resultados para a empresa.

Não ter um suporte qualificado pode causar danos para a empresa de forma grave. Sem manutenção regular do local e dos funcionários, uma fiscalização pode encontrar erros em equipamentos ou no desenvolvimento das atividades dos trabalhadores. Para esses fatores existem penas que, mesmo leves, vêm acompanhadas de multas que trazem prejuízos desnecessários.

Como montar uma equipe qualificada 

Uma bom time de Saúde Ocupacional não é composto apenas por médicos. Existem diversos profissionais necessários para sua formação. 

Em primeiro lugar, o responsável médico dessa área deve ser especializado no âmbito da Medicina do Trabalho e comprovar que já trabalhou neste ramo com algum documento que seja reconhecido pela Comissão Nacional da Residência Médica do Ministério da Educação. Seu objetivo é equilibrar as funções exigidas pelas empresas com a saúde do trabalhador. Ele deve realizar algumas funções dentro do ambiente laboral, como por exemplo:

  • Reconhecer sintomas suspeitos que podem ser causados por alguma substância de risco presente no local;
  • Saber identificar quais fatores são de maior risco no dia a dia dos trabalhadores e no ambiente de trabalho;
  • Saber a frequência dos exames que devem ser realizados e para quais pessoas eles são direcionados;
  • Auxiliar nas inspeções e avaliações do ambiente, trazendo soluções e melhorias para o local;
  • Criar medidas preventivas e de conscientização para os funcionários.

Além disso, ele deve ser acompanhado por Engenheiros e Técnicos da Segurança do Trabalho, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, entre outros profissionais responsáveis por funções adjacentes às suas. Toda essa equipe, juntamente com a empresa, devem criar o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO baseado na Norma Regulamentadora NR-7

Exames fundamentais que a empresa deve realizar

Algumas empresas consideram como fundamental apenas os exames de admissão e demissão dos funcionários. Por mais que sejam obrigatórios, eles não são os únicos suficientes para garantir a saúde dos trabalhadores. 

Os exames periódicos, exames de retorno ao trabalho e exames de mudança de função também são obrigatórios (Portaria n°3214, 8 de julho de 1978) e fundamentais para evitar fatores de risco e futuros problemas. Para fazer o acompanhamento de exames é ideal que cada funcionário tenha um Atestado de Saúde Ocupacional (ASO). Para cada função profissional existe uma frequência ideal para os exames:

  • Expostos a riscos ou que tenham doenças crônicas: Para esses funcionários os exames devem ser feitos anualmente ou com intervalos menores que serão indicados pelo próprio médico;
  • Menores de 18 anos e maiores de 45 anos: Devem ser realizados exames anuais;
  • Entre 18 e 45 anos: Os exames devem ser feitos a cada dois anos.

De qualquer forma, o ideal é que os exames sejam realizados anualmente. Além desses períodos, exames semestrais podem ser realizados para acompanhar o estado de saúde de todos os funcionários. Outros exames periódicos podem ser estabelecidos de acordo com o PCMSO da empresa. 

Conclusão

A Medicina do Trabalho é essencial para garantir segurança e qualidade de vida para os trabalhadores. Investir nesta área pode trazer grandes benefícios para as empresas, assegurar seu desenvolvimento e oferecer um ambiente baseado em confiança, qualidade e preocupação com seus funcionários. Isto torna o nome da empresa reconhecido por uma boa relação entre os profissionais e uma boa estrutura no ambiente de trabalho.

A Avanti Engenharia de Segurança e Saúde Ocupacional auxilia empresas prestando consultoria de Saúde e Segurança do Trabalho. Oferecemos serviços de Medicina do Trabalho em Guarulhos, Medicina do Trabalho em Atibaia e Medicina do Trabalho em São Paulo. Conte conosco!

Deixe uma resposta